Beatos e Mártires Redentoristas - Biografias resumidas

 

Beato Januário Maria Sarnelli

Januário Sarnelli nasceu em Nápoles no dia 12 de setembro de 1702. Foi ordenado sacerdote no dia 8 de julho de 1732 na Congregação das Missões Apostólicas. Desenvolveu uma amizade com Santo Afonso de Ligório e entrou em contato com seu apostolado. Juntos, se dedicaram a ensinar catecismo aos leigos adultos.Em junho de 1732, tendo ido a Scala para ajudar os Redentoristas na missão de Ravello, decidiu tornar-se também Redentorista, continuando ao mesmo tempo a ser membro das Missões Apostólicas.

Após sua entrada para a Congregação, em abril de 1736, ele se dedicou sem restrições às missões paroquiais e a escrever. Preocupado com a realidade gritante da corrupção de meninas, decidiu canalizar suas energias contra a prostituição, em defesa da mulher.

Pregou missões até o fim de abril de 1744, quando sua saúde decaiu e ele, muito doente, voltou a Nápoles, onde morreu no dia 30 de junho, com 42 anos. No dia 12 de maio de 1996, o Papa João Paulo II, o beatificou na Praça de São Pedro, Cidade do Vaticano.

 

Beato Pedro Donders

Pedro Donders nasceu em Tilburg, na Holanda, em 27 de outubro de 1809. Aos 20 anos começou os estudos no seminário menor e posteriormente foi ordenado sacerdote, no dia 5 de junho de 1841. Enquanto ainda cursava os estudos teológicos, foi orientado pelos superiores do seminário para as missões da colônia holandesa do Suriname.

Chegou a Paramaribo, capital da colônia, em 16 de setembro de 1842 e dedicou-se imediatamente aos trabalhos pastorais que haveriam de ocupá-lo até a morte. Em 1856, foi enviado à colônia dos leprosos de Batávia; e esta haveria de ser, com muito poucas interrupções, o cenário dos seus trabalhos para o resto da sua vida.

Quando os Redentoristas chegaram em 1866 para assumir a missão do Suriname, Pe. Donders e um sacerdote, companheiro seu, pediram admissão na Congregação. Professaram os votos no dia 24 de junho de 1867. Realizou com muita fé seus trabalhos sociais até o seu falecimento, em 14 de janeiro de 1887. A fama da sua santidade espalhou-se no Suriname e na sua pátria, a Holanda. Sua causa foi introduzida em Roma e a 23 de maio de 1982 ele foi beatificado pelo Papa João Paulo II.

 

 

Beato Francisco Xavier Seelos

Francisco Xavier Seelos nasceu no dia 11 de janeiro de 1819, em Füssen, Baviera, Alemanha. Desde pequeno mostrava um grande desejo de se tornar padre e entrou para o seminário diocesano em 1842, após completar seus estudos de filosofia.
Pouco tempo depois de ter conhecido os missionários da Congregação do Santíssimo Redentor, decidiu entrar para esta Congregação e trabalhar junto aos imigrantes de língua alemã nos Estados Unidos. Foi aceito pela Congregação Redentorista no dia 22 de novembro de 1842. Após o noviciado e os estudos de teologia, no dia 22 de dezembro de 1844, Seelos foi ordenado sacerdote Redentorista.
Fiel ao carisma redentorista, praticou um estilo simples de vida e desenvolveu uma maneira simples de se expressar. Os temas de sua pregação, ricos em conteúdos bíblicos, sempre foram ouvidos e entendidos pelas pessoas mais simples. Dedicava-se com grande esforço em suas atividades pastorais à instrução das crianças na fé.
Faleceu aos 48 anos de idade, no dia 4 de outubro de 1867.  No dia 9 de abril do solene Ano Jubilar 2000, na Praça São Pedro no Vaticano, Sua Santidade o Papa João Paulo II proclamou beato o Pe. Seelos.
 
 
 
Beato Gaspar Stanggassinger
Nascido em 1871, em Berchtersgaden, sul da Alemanha, Gaspar Stanggassinger era o segundo de 16 irmãos. Desde a adolescência sentiu um crescente desejo de ser sacerdote. Após uma visita aos Redentoristas, teve a inspiração de seguir sua vocação missionária.

Entrou para o noviciado em 1892 e foi ordenado sacerdote em Regensburg, em 1895. Gaspar entrou na Congregação do Santíssimo Redentor com a intenção de ser missionário. No entanto, foi nomeado pelos superiores para formar os futuros missionários como vice-diretor do seminário menor de Durrnberg, perto de Hallein.

Dedicou-se totalmente a esta responsabilidade. Como religioso, fez voto de obediência e viveu-o com transparência e de modo consistente. No dia 26 de setembro de 1899, aos 28 anos, faleceu, vítima de peritonite.

A causa da beatificação começou em 1935, com a trasladação do corpo para a capela lateral da igreja de Gars. No dia 24 de abril de 1988 foi proclamado bem-aventurado pelo Santo Padre, o Papa João Paulo II.

 

 

 

Mártires do Leste Europeu


 

Beato Nicolau Charnetskyi

O beato Nicolau (Mykolay Charnetskyi) nasceu dia 14 de dezembro de 1884, em Semakivka, aldeia da Ucrânia ocidental. De uma família numerosa e piedosa de camponeses, era o mais velho dos nove irmãos. Em outubro de 1919 entrou no noviciado redentorista em Zboiska, perto de Liv, e um ano depois, a 16 de outubro de 1920, fez os votos como Redentorista. Era um ardoroso missionário! Em 1931, em atenção ao dedicado trabalho do Pe. Nicolau, o Papa Pio XI o nomeou bispo titular de Lebed e Visitador Apostólico dos Católicos ucranianos nas regiões Volhyn e Pidliashsha. Essas regiões se tornaram o campo de apostolado do Pe. Nicolau, primeiro como missionário, depois como bispo, por quase 14 anos.

Como primeiro bispo ucraniano redentorista, sofreu perseguição desde o início da sua atividade. Foi torturado e por várias vezes foi preso. Apesar de todo o sofrimento, o bispo sempre conseguiu encontrar uma palavra de consolo para seus colegas de prisão. No dia 2 de abril de 1959, o bispo faleceu. Suas últimas palavras foram uma súplica de auxílio à Mãe do Perpétuo Socorro. Em vista dos testemunhos sobre a vida virtuosa de Dom Nicolau e de sua coragem e fidelidade à Igreja de Cristo durante o período de perseguição, no dia 23 de abril seu martírio foi constatado pela Assembleia dos Cardeais e a 24 de abril de 2001. Sua Santidade o Papa João Paulo II assinou o decreto de beatificação.

 

 

Beato Domingos Metódio Trcka

Domingos Metódio Trcka nasceu no dia 6 de julho de 1886, em Frydlant nad Ostravici, Morávia, hoje, parte da República Tcheca. Em 1902, ele entrou para os Redentoristas e após completar seus estudos, foi ordenado sacerdote em Praga, no dia 17 de julho de 1910.

Nos primeiros anos de sacerdócio, trabalhou nas missões paroquiais.
Quando a Vice-Província de Michalovce foi fundada, o Pe. Trcka foi apontado primeiro Vice-Provincial no dia 23 de março de 1946. Trabalhou zelosamente para fundar novas casas e formar novos jovens redentoristas. Em 1950, o governo checo suprimiu todas as comunidades religiosas.

Após um julgamento sumário, Pe. Trcka foi condenado a 12 anos de prisão, durante os quais foi submetido a longos interrogatórios e a torturas. Faleceu no dia 23 de março de 1959. O Papa João Paulo II proclamou Beato Domingos Metódio no dia 4 de novembro de 2001.

 

 

Beato Ivan Ziatyk

Ivan Ziatyk nasceu em 26 de dezembro de 1899, na aldeia de Odrekhova, ao sul da cidade de Sanok (atualmente território da Polônia).

Entrou no Seminário Católico Ucraniano de Przemysl em 1919 e concluiu o curso com distinção a 30 de junho de 1923. Neste mesmo ano, terminados os estudos teológicos, Ivan foi ordenado sacerdote.

Pe. Ivan era uma pessoa notável pela bondade, obediência e profundidade espiritual. Sempre causou uma impressão profunda entre os que conviveram com ele. Por muito tempo acalentou o desejo de entrar na vida religiosa. Embora esta sua intenção não fosse bem vista pelos seus superiores eclesiásticos, no dia 15 de julho de 1935, o Pe. Ivan Ziatyk tomou a decisão final de ingressar na Congregação Redentorista.
Foi preso e torturado por diversas vezes, acusado de “promover as ideias do Papa Romano de divulgar a fé católica entre as nações do mundo inteiro para converter todos ao Catolicismo”.

Faleceu no dia 17 de maio de 1952, no hospital de uma prisão. Em 2001, o martírio de Ivan Ziatyk foi constatado pela Assembleia dos Cardeais. Sua Santidade o Papa João Paulo II assinou a 24 de abril de 2001 o decreto de beatificação do Pe. Ivan Ziatyk, bem-aventurado mártir da fé cristã.

 

 

Beato Basílio Velychkovskyi

Basílio (Vasyl Velychkovskyi) nasceu em Ivano-Frrankivsk, Ucrânia, em 1903. No dia 29 de agosto de 1925, professou os votos de pobreza, castidade e obediência na Congregação Redentorista.

Foi ordenado sacerdote por Dom Y. Botsian imediatamente após terminar o noviciado, no dia 9 de outubro do mesmo ano. Desde o começo da sua vida na Congregação, seus superiores notaram seu talento missionário. Realizou uma intensa atividade apostólica, mesmo com a perseguição contra a Igreja greco-católica ucraniana. No dia 26 de julho de 1945, o Pe. Vasyl Velychkovskyi foi preso em Ternopil “por propaganda antissoviética”. Durante o interrogatório, ofereceram-lhe a opção de entrar para a Igreja Ortodoxa Russa em troca da liberdade. “Jamais!” foi a sua resposta.

Em 6 de abril de 2001, a Comissão teológica reconheceu o fato do martírio do bispo Velychkovskyi; a 23 de abril seu martírio foi constatado pela Assembleia dos Cardeais e a 24 de abril de 2001 o Santo Padre o Papa João Paulo II assinou o decreto de beatificação do Bispo Vasyl Velychkovskyi, bem-aventurado mártir da fé cristã.

 

 

Beato Zenão Kovalyk

Ucraniano, nasceu no dia 18 agosto 1903. Professou seus votos na Congregação Redentorista em 28 agosto de 1926. Foi ordenado sacerdote em 09 de agosto de 1932.

Foi preso pelos bolchevistas e colocado numa prisão porque pregava abertamente contra os abusos do regime comunista. Zenão foi crucificado na parede da prisão, fuzilado junto com outros companheiros, em 1941.

Morreu mártir, pelo testemunho da fé católica.

Em 24 de abril de 2001, o Papa João Paulo II o proclamou beato mártir da fé cristã.

 

Fonte: www.provinciadorio.org.br


 

Mártires de Cuenca, Espanha


 

No dia 20 de dezembro de 2012 o Papa Bento XVI aprovou um decreto reconhecendo o martírio de seis Redentoristas, já Servos de Deus, para aprovar beatificação no dia 27 de Outubro de 2013.   Os cinco Redentoristas pertenciam à comunidade de São Felipe em Cuenca durante a Guerra Civil na Espanha. Os mártires foram cinco Padres e um Irmão Redentorista.

 

 

 

 
Pe. José Javier Gorosterratzu Jaunarena C.Ss.R.

 

Padre José Xavier nasceu em 1877 e fez sua profissão como religioso Redentorista em 1896.

 

Foi um homem bem estudado e escreveu dois livros sobre a História e um Manual de Filosofia.

 

No dia 10 de agosto de 1936, ele foi preso pela milícia da Frente Popular e foi levado ao cemitério da cidade e fuzilado enquanto pediu o perdão de seus assassinos.

 

 

 

 

 

 

 

Pe. Ciriaco Olarte Peres C.Ss.R.
 

Padre Ciríaco nasceu em 1893 e professou seus votos no ano de 1904 como um religioso Redentorista.

 

Trabalhou como missionário no México por seis anos.

 

Voltou para Espanha e trabalho na comunidade de Perpétuo Socorro em Madrid.

 

Em maio de 1936 foi preso, torturado e deixado para morrer depois de longas horas de agonia.

 

 

 

 

 

 

Pe. Miguel Goñi Ariz C.Ss.R.

 

Padre Miguel nasceu em 1902 e tornou-se um Redentorista em 1920.

 

Sempre teve saúde precária e foi muito acanhado, mas apesar disso foi um incansável pregador das Missões Populares.

 

Serviu na Igreja de São Felipe Neri em Cuenca.

 

Ele foi preso em 1936 pela milícia, fuzilado e deixado para sangrar até a morte.

 
 
 
 

 

Pe. Pedro Romero Espejo C.Ss.R.

 

Padre Pedro Romero nasceu em 1871 e professou sua vida consagrada em 1896. Sendo uma pessoa acanhada, devotou quase todo seu ministério para atender confissões e reconciliação de pecadores.

 

Foi um homem de muita oração, ascese cristã e um exemplo de pobreza evangélica.

 

Na guerra civil, ele foi forçado deixar sua vida em comunidade e começou a mendigar nas ruas, mas continuou secretamente seu apostolado entre os pobres.


Foi detido várias vezes pela milícia e finalmente foi preso em 1938 e na prisão ele espiritualmente ministrou aos outros religiosos e padres presos e finalmente morreu de disenteria na prisão.

 


 

Irmão Víctor Calvo Lozano C.Ss.R.

 

Irmão Víctor nasceu em 1896 e entrou na vida consagrada em 1920. Não teve muitos estudos, mas possuiu um senso inato de cultura e asceticismo.

 

Ele foi diretor espiritual de jovens e escreveu retiros e outros livros sobre esse apostolado juvenil.


Em agosto de 1936, ele foi preso pela milícia e levado ao cemitério e foi brutalmente assassinado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pe. Julián Pozo y Ruiz de Samaniego C.Ss.R.

 

Padre Julián nasceu em 1903. Ele professou seus votos em 1925.

 

Sofreu de tuberculose desde 1921 e assim foi limitado a ministrar somente às confissões e cuidando e visitando aos doentes.

 

Foi muito procurado como confessor e diretor espiritual. Em 1936, foi preso enquanto rezava o terço e fuzilado na estrada entre Cuenca e Tragacete.

 

 

 

 

 

 

Fonte: www.a12.com

 

 

Houve algo bem comum entre todos esses Redentoristas que nos anima. Homens de oração e prática que viviam sua consagração religiosa, entregaram sua vida por Cristo e sua Igreja, pela salvação de toda a humanidade seguindo o exemplo de Cristo até a cruz e martírio. Que esses Redentoristas intercedam por todos nós, para que tenhamos coragem para testemunhar nossa fé nesse mundo.